Wagner Padua

Estamos assistindo, meio de camarote, a escalada da moeda americana nos últimos meses, intensificada após a greve dos caminhoneiros. Mas será um fato isolado ou temos razões de sobra para essa instabilidade do Real?

Bom, imaginar que os especuladores de plantão não iriam aproveitar essa “grande oportunidade”oferecida pelo Governo, enfraquecido em suas decisões, instável pelas constantes denúncias de corrupção, seria mera inocência. Se há espaço para especulação cambial, é porque coexiste um país sem rumo, sem confiança, sem fundamentos econômicos sólidos.

Mas vamos as razões de fato.

A primeira razão é externa. A Governo americano tem elevado os juros, o que atrai os investidores, em busca de boa remuneração em um mercado confiável e estável. Essa razão afeta n!ão só o real mas diversas moedas de outros países emergentes. Nós não estamos isolados no mundo e, consequentemente, sofremos com esse cenário interno.

A segunda razão é interna e, por aqui, existem um desdobramento de várias razões. Temos uma recente queda das taxas de juros (SELIC), o que desestimula investidores mais especulativos e de curto prazo, em permanecer investindo no Brasil. Com juros menores, eles buscam mercados mais rentáveis. Além disso, o risco Brasil tem aumentado tanto pela questão econômica quanto política.

Pelo lado econômico, temos uma dívida pública crescente (U$159 bi esse ano), uma paralisia do Governo e do Congresso em aprovar as tão necessárias reformas e por fim uma menor recuperação do crescimento econômico. Economia fraca, menos investidores trazendo dólares para o Brasil, maior o valor do dólar.

Por fim, a instabilidade política aumenta as incertezas do virão pela frente, quais serão as decisões estratégicas a serem tomadas pelo futuro presidente, como será a composição do futuro congresso. O cenário futuro instável afasta investimentos, retarda projetos e compromete o crescimento econômico. Economia frágil significa moeda pressionada e desvalorizada.

É… precisamos de políticos preparados e competentes para tomar as difíceis decisões que virão pela frente, a partir de 2019! É hora de mudança e de renovação, é o momento de eleger parlamentares éticos e com responsabilidade com o país.

Deixe uma resposta

20 − 8 =